quarta-feira, 15 de junho de 2016

Resumo da Semana: Arraial


AVISO
Isto é coisa para demorar.
Vejam lá, não se ponham a ler em horário de expediente.
Ainda vão dizer que a culpa do défice é da Tasca. Credo.

...

Os feriados e os Santos Populares e o camandro, destrocam-me os neurónios todos e às tantas já não sei a quantazando. Fico com a cabeça em água, mais pareço o Peseiro a ver o Tondela a jogar no Dragão. Perdido de todo.

Mas desconfio que não sou só eu. Olho para o Mundo e é tudo um enorme arraial sem controlo. É pena que no fim da noite não apareça a policia e meta a Humanidade toda no Torel. Pobre Torel.

Seja como for, diz que hoje ainda não é sexta-feira. Pois eu protesto! Se não é, havia de ser. E não há-de ser por mim que vão descobrir que não é. Eu cá não sou acusa-cristos!


...

Lá mais para o fim do mês, Lisboa recebe o já tradicional Arraial Pride. Quer dizer, espero que os senhores da ILGA - e as senhoras também e os maijómenos ibidem - me perdoem de juntar a palavra "tradicional" a um seu evento. Olha, era pior se tivesse escrito "o muito conservador Arraial Pride". 

Não se assustem que não vou aparvalhar com a malta LGBT. Pelo contrário, posso mesmo, para descanso dos espíritos, dizer que, se pudesse, até ia ao arraial. É certo que era mais por causa do L. E de um ou outro T que enganam bastante bem. Mas conta à mesma, não?

É por isso que o meu avô Alvarim dizia sempre: Primeiro, amandaslhajunhas aos tomates. Se não desatarem a falar mai'fininho, podes continuar a chamar-lhes Maria. 

Como conselho, não se pode dizer que fosse mal intencionado. Não vale é a quantidade de bofetadas que a pessoa apanha. Bolas, aparvalhei, pois foi? Raios. Só que é mesmo isso que me parece mais correto: Não ceder. 

Isto a propósito disto, pois claro. O pior que poderia acontecer à escória que perpetra este tipo de atentado, é não servir para nada. Brinco da mesma maneira, encaro com o mesmo coração aberto a comunidade que, por esta vez, foi o alvo. Solidário, naturalmente, mas com a mesma compaixão e igual raiva que me provocaria qualquer acontecimento semelhante. Nem mais, nem menos, nem diferente. 

Pena tenho que não tenham conseguido enfiar o animal à força num wc do local, de forma a explicar-lhe, na prática, as maravilhas da sodomia. E daí, talvez não fossem necessárias grandes explicações.

Não se pode é atirar para debaixo de bandeiras arco-íris a facilidade com que se anda armado nos EUA. E o que dizer do aproveitamento politico de uma tragédia como esta? Chega a ser irónico que o preconceito cavalgue um ataque de puro preconceito. Ria-me, se não me desse vontade de chorar. Ou de fugir, ainda não decidi. Esta outra besta, agarra numa manifestação de ódio para instigar mais ódio. 

Para que me decidisse a emigrar para Marte, ainda faltava que viesse falar alguém ligado ao cobarde que entrou num local onde se divertiam pessoas desarmadas, munido de armas para as matar - pelas costas, umas quantas. Compreendo que a família do dito cujo, carcará sanguinolento, esteja, também ela, em choque. Filho é filho, mesmo que seja filho da puta. Diz o senhor seu pai que Deus é que sabe.

Caros amantes - porque amam, certo? - das religiões Monoteístas, decidam-se! Ou Deus é isso tudo que apregoais há milénios ou não existe. Se for, como é que podem achar que tem tempo, ou paciência, para se preocupar com a opção sexual de cada um?  

Então mas se tem um Universo inteiro para gerir, se tem que ser omnipresente, omnisciente e, provavelmente, omnívoro, como é que se vai pôr a mandar bitaites sobre o que cada um gosta de fazer na cama? Deus tem muito mais com que se preocupar, do que andar a ver quem é que sodomiza quem e a propósito do quê qual lambe qual pedaço a qual. Acho até que quando disse "Ide e multiplicai-vos", tinha um sorriso maroto nos lábios.

Tomai o exemplo de Santo António, padroeiro de tudo e mais alguma coisa e dos namorados. Vão lá ver se se deu ao trabalho de definir "namorados". Ele queria lá saber disso. São pessoas que se enamoram, apenas.

Está pois decidido, logo a seguir aos Santos, apanho o primeiro OVNI e adeujohvaitimbora. Espero que em Marte não discriminem indivíduos azuis e brancos. Mas com a lagartagem, nunca se sabe.


...

O Senhor Monteiro da Silva, contou-me há dias uma linda história que convosco partilho:

"O BUFÃO

Naquele tempo, o Povo olhava de soslaio a realeza e os nobres e os padrecos e os banqueiros. Olhavam de soslaio para tudo, como se fossem endemicamente vesgos. 

Na Corte, no entanto, a festa era farta como a mesa. Entre o cinzentismo do protocolo e da intriga política, brilhava o Bufão. A todos fazia rir e de todos era amigo, no seu jeito desprendido. Mas não se pense que era um bobo pouco instruído. O Bufão era sábio e o seu humor inteligente com os literatos e boçal com a plebe.

Para caírem nas boas graças do Povo, Rei e Corte atiravam para a frente o Bufão em tudo o que era aparição pública. Ouviam-no cantarolar que a Realeza era boa, mas o povo era melhor; que a Nobreza se esforçava, mas o Povo é que fazia a Nação; que o Clero sabia onde era o Céu, mas no Povo é que estava o Paraíso. 

A tudo sorriam diplomáticos, pois que a ralé muito se animava com tais ditos. Por outro lado, todos se compraziam de forma genuína com a sagacidade e à vontade do Bufão. Talvez não lhe tivessem propriamente estima, mas toleravam-no bastante bem, dada a sua função inócua. Ainda por cima, o Povo sabia melhor quem era o Bufão do que qualquer outra figura do Estado. E apreciavam-no acima dos outros. 

Um dia, o Rei adoeceu de morte. Para tragédia, nenhum descendente tinha sido parido, pois que ele frequentava o Arraial Pride e, ao tempo, as leis ainda eram muito estritas no que dizia respeito à adopção de crianças. Em grande alvoroço, a Corte tratou de se reunir para deslindar um sucessor, antes que o Reino vizinho tomasse conta dos quintais. E dos arraiais. Como não chegassem a nenhuma conclusão, decidiram que outro remédio não havia que perguntar ao Povo por quem se poria em armas.

E o Povo escolheu o Bufão. Que muito se riu."

Ficam assim arrumadas as comemorações do 10 de junho, onde quer que se tenham dado. Aliás, o Presidente e o Primeiro andam num arraial permanente. Quem os quer ver, é cortar um bidão ao meio, por-lhe uns pés, encher o papo do bicho de carvão, tapá-lo com uma grelha e atirar-lhe umas sardinhas para cima. Em menos de um fósforo, aparece a comitiva Presidencial. E o Primeiro à boleia, está claro.

Há bobos que não são nada parvos.


...

Pelo Porto, já cheira a São João. Pelo menos a julgar pelo arraial que já fazem Portistas à volta do FCP:

O jogador que chega sem custar nada, não presta. Bom, bom, bom, é o que não vem. O que se paga, é caro. Devia de vir aquele que custa menos. Só se percebe se for um defesa, mas que marque golos como o Messi. Muitos ou bonitos? Os dois, senão é um fiasco. 

A camisola só pode ter dua'riscas, mas não eram essas riscas. Eram outras, mai'bonitas. Ai credo, que agora há uma que tem estrelas, mais valia ser em castanho. E corrompe as cores do emblema, lá se vai a Mística. Isto não é o meu Porto. Razão tem o MST e a SAD é uns maus e o Lopetegui cheira mal de uma verruga.Ora, tenham dó. 

Menos mal que, com tanta distração, se vão esquecendo de desancar, preventivamente, o treinador. E ele anda feliz e contente, como um jovem catraio a tirar selfies na escola nova. Espero que se deixe de redes sociais e se agarre aos livros. Vai ser um ano trabalhoso moço, tens que botar corpo.


...

Entretanto, há noticias de que o bailinho da Madeira agendado para ontem foi interrompido, como se de um coito se tratasse, por um estouro de limpa-neves.

Por acaso, não acho que tenha corrido assim tão mal. Não só já vi preliminares bastante piores, como estou convicto que se tratava da dança mais complicada desta fase. Os próximos parceiros são mais ao nosso estilo de dança em bicos dos pés. 

Estes eram uns moços altius, fortius cumócaracius, loirus e jeitosius. Tipo Arraial Pride - Bodybuilder's Edition.


...

Determinada a comemorar em grande os Santos, uma senhora montou, literalmente, uma festa na praia. E levou uma criança. Para a praia, até fazia sentido. Para a festa, não tem jeito nenhum. Meteu-se numa série de problemas, o que é muito bem feito para ela. 

Mas a mim, parece-me que anda tudo tão bêbado como a senhora eventualmente estaria. Vejamos:

Uns filmaram aquilo, para partilhar numa rede social, naturalmente. Seguramente estavam preocupados em denunciar a situação, apostados em proteger a pobre catraia. Not

Foi puro voyeurismo, contra o qual não tenho nada, desde que não se partilhe com o Mundo logo de seguida. Estes parvóides arriscam uma pena três - TRÊS! - vezes menor do que a tipa a cavalo. E até aposto que não foram ameaçados de morte por ninguém. O que se compreende, uma vez que no processo nenhum animal fofinho foi prejudicado.

Para que isto acontecesse, foi necessária a prestimosa colaboração de um senhor. Já que se levantou um processo, com arguidos e tudo, o gajo foi metido ao barulho. Como testemunha, pois claro. Afinal, que culpa tem o homem? Era preciso levantar o pau e ele conseguiu. Ganda garanhão, é assim mesmo, uma dá-se sempre. Havia de passar por maricas, não? Era o que mais faltava.

A questão da criança não é da conta dele, já que não é pai da dita cuja. E isso de proteger as crianças não é uma obrigação de todos, é só das mães. Espero que ele testemunhe contra a gaja, a ver se ela aprende. A puta. Que pariu esta gente toda, credo.

Já estou a vê-lo:

- Olha aqui, olha Martins. - Espertófone em punho.

- Xinapá, espetáculo! Espera, és tu, meu cabrão! - Espantado.

- Eheh, pois claro pá. Quem é o maior, quem é?

- Tens cá uma sorte, fosga-se. Oh Antunes, anda cá ver este gajo. Está no Youtube e tudo. 

...

No âmbito do arraial que é o País, estamos a ponto de organizar uma quermesse para a CGD

Oh xôr Ministro, não era melhor pedir uns trocos à ADSE? Resolvia-se a coisa em casa, sem meter estranhos ao barulho e tal...

...

Um grande arraial de pancada merecia o senhor Lebedev. Não se pode suspender o fulano pelas pernas, qual pena, e deixar um bando de cossacos dar-lhe com um pau? Cravado de cavilhas. Grandes e pontiagudas.

Há Uber para Marte? 


... 

- Senhor, o que fazemos com isto do casamento entre pessoas do mesmo sexo? Mandamos outra praga ou assim?

- Hã?

- O casamento, Senhor. Pessoas do mesmo sexo...

- Oh Pedro, kercásaber disso. Tenho aqui um trilhão de estrelas a pedirem transferência para a Constelação do Dragão. Do que se haviam de lembrar, irra. Olha, terem sexo já é muito bom. Aproveitem enquanto levanta. É isso que eu acho. Dass!


...

Soundtrack to arraial: Olhóbalão.

5 comentários:



  1. @ Silva

    a propósito dos aliens, lembrei-me desta aqui.
    é diferente, mas gosto bastante ;)

    abr@ço
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  2. Havias de experimentar os ASF originais :)
    Tu gostas de Garbage, já reparei. Deves andar todo contente por terem um disco novo...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. @ Silva

    gosto muito, até ao 'version 2.0'. depois, é sempre a de'cêre ;) o último álbum de originais não foge à regra (infelizmente)

    abr@ço forte
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  4. "Nem mais, nem menos, nem diferente."

    É mesmo assim!

    Silva, impecável, só falhaste no link para a merda do expresso ;)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) foi o primeiro que apareceu :)
      Obrigado.
      Abraço.

      Eliminar