sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Double Cheese, com Cola Zero e batata frita



Está tudo muito estranho. Desconfio que anda Alguém a brincar com o Tempo e essas coisas. Quero dizer, um gajo sai de um sítio são dez e meia da manhã - já com três horas de atraso no bucho, à conta do nevoeiro - e chega a outro sitio umas oito horas depois. Vai a ver, são duajimeia! Não tem mal nenhum, aproveita-se e trabalha-se o meio dia da tarde. Só que, à hora de ir embora, parece que são umas onze da noite. E anda tudo na rua como às sete da tarde.

Enfim, pequenos desencontros com o relógio à parte, mais a diferença de temperaturas assoada numa embalagem de Griponal, cheguei ainda de véspera para o FCP vs. Feirense. Muito a tempo de me automobilizar até ao Dragão, apesar de ainda ter demorado a perceber porque recarga de água haviam de marcar um jogo para ajonziumquarto da noite, num dia de semana. E não é que resultou? A malta gosta é de serões e de ter os putos acordados até tarde, aos berros da birra de sono e assim. Para além de que deve ter apanhado um fim de semana - estaria eu pior do que pensava? - porque aquilo estava cheio. E toda a gente fez como eu: Automobilizou-se. Pelo que tive que aparcar o meu potente bólide por detrás de Santa Cona do Assobio. Pá, agora que penso nisso, será que já era Santo Glúteo do Assobio, nesse caso?

Isso agora não interessa nada. O que realmente importa é que, depois de ter batido o recorde de "Quase Melhor Prenda de Aniversario de Sempre", a minha bicicleta - que é a gaja bem boa residente - superou-se e bateu o recorde de "Quase Melhor Prenda de Natal de Sempre". Incha Bolt. 

Assim, tive que ir estrear a minha cadeira. Quero desde já proclamar que protesto! Acho um disparate não poder entrar com um castiçal; um queimador de incenso; duas jarrinhas de flores; um naperão em crochet, dos compridos; uma moldura em metal com a foto da família, por ocasião de uma romaria em Pigeiros; e uma escalfeta elétrica. Nhanhanha que é a segunda casa, blablabla é o teu lugar, mas depois impedem a pessoa de dar um ar mais caseirinho ao sitio. Sei cá, torná-lo ainda mais aprazível, mais seu. Estúpidos.

Do jogo, o melhor foi o Double Cheese Menu - normal, que não sou nenhum alarve - que embarcou findo o período de compensação. Haviam de ser já umas duajimeia da manhã, pouco maijómenos. Apesar dos relógios marcarem nove. Valeu pela magnífica companhia e pelas gargalhadas. Foi um enorme gosto, minhas senhoras. E meu senhor também, pronto.


... 

Cá pra mim, isto das férias de Natal não fez bem nenhum aos nossos rapazes. Puseram-se a viajar lá para aqueles países estranhos, onde moravam em antes de os salvarmos da escassez - da material e da da Alma, está claro - e vieram todos baralhados do jetlag. De tal maneira, que até o Herrera acertou mais passes do que é hábito e foi um dos melhores dos nossos. Tudo trocado, portanto.

Além do Mr. Hide do Hector, que incluiu uma assistência para golo, tivemos uns pós de Yacine e muito João Carlos Teixeira. A provar, como aqui se disse, que há ali muito Tsubasa à espera de ser libertado. E é mais assertivo e mais intenso a defender do que o original. Curiosamente, dois destes três foram os substituídos. Era o NES atrapalhado com as diferenças horárias, a pensar que o jogo já tinha acabado ao tempo. Aliás, o moço estava tão taralhouco, que achou uma estupenda ideia castigar o Corona com mais minutos, por ter jogado tão pouco. Well, uma miséria de fazer corar de vergonha São Francisco de Assis.

Ainda assim, teria chegado, como quase sempre, não fosse o gajo do apito estudar pela mesma cartilha dos anteriores gajos dos apitos, um deles ele próprio. Quem lhes enfiasse o Burj pelos entrefolhos do cu abaixo é que era homem de serviço. Panado em gravilha, naturalmente. 

A diferença de critérios já não assusta, faz rir. Com ar tresloucado. É isso que se pretende? Um bando de tresloucados às gargalhadas, de punhos cerrados, em direção aos senhores do apito? Demos a carne, a bem da Nação, agora querem levar-nos as tripas à força?

Isso não minora a minha preocupação. É que há coisas que não são literais. Por exemplo, "Natal é quando um homem quiser". Pá, oh Nuno, não! É só uma maneira de dizer que temos o poder de alterar o rumo a nosso favor. De fazer acontecer. Já se sabe que se ficares a dormir sentado em cima do Burj, acabarás por ser empurrado de encontro à ponta, de forma a que o edifício te escorregue pelas nalgas acima. Não vai  aparecer sempre um Pai Natal que te salve. Sobretudo se nem por socorro gritas. Credo, rapaz, que fraquinho.


...

- E então, Xilva? Está melhorxinho do xétlegue?

- Quais jetlag, qual merda, pá. Isso é coisa de mariquinhas! Cházinho das cinco?

- Hã? Machãohoraxdalmocho, Xilva!

- Ah, pois. O prato do dia é scones. E quero pouca bulha!

- Pode xer com arrochichalada? Adoro xecones com arrochichalada...


...

Soundtrack to Mr. NES: Playing dead?

8 comentários:

  1. Dupla substituição, ou seja, o dobro de chances para acertar :) Mas não... consegue tirar 2 dos melhores e deixar Corona em campo... PQP!

    O que vale é que os outros empataram e continuamos a depender só de nós!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ver se acertamos com o fuso aurário :)
      Abraço

      Eliminar
  2. O prazer foi todo nosso. A tua companhia é sempre fenomenal. Para repetir muito mais vezes.

    Foi pena o aperitivo fogaceiro estar estragado.

    Mas o passeio até Santa Cona do Assobio aliviou a azia e o resto foi fantástico.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. enorme banda banda sonora, shôr Silva. enorme banda sonora.

    quanto ao resto e ao que nos traz por cá, não sei, não vi, estive de molho. mas acredito que o double cheese estava bom. e o comBíBio ainda melhor ;)

    ah! e um próspero 2017 para tod@s nós, sff. sem arroz e salada, antes batatas fritas. às rodelas. agradecido.

    abr@ço forte
    Miguel Lima | Tomo III

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há constipações que vêm por bem!
      Quanto à guarnição, já se sabe que nesta casa de pasto o freguês é rei!
      Bom ano, Miguel. O melhor de todos. Que seja superado apenas pelos seguintes.
      Abraço.

      Eliminar
  4. Essa bicicleta é fantástica! Mas a fasquia agora está muito alta. O que vai poder dar a seguir? O Dragon, ele mesmo? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo. Majolha, como diz a canção: Num quarto alugado/ Numa pensão qualquer/ Vais ter que me dar/ O que me andas a prometer.
      Afinal, Khaleesi, o que podes dar que supere um Dragão? <3

      Eliminar