sábado, 13 de setembro de 2014

Sean Connery reforça o Barcelona! ou maneiras de ocupar a mente enquanto se toma banho.



A Escócia está em campanha, porque está à porta um Referendo sobre a Independência. Na Catalunha parece inevitável que, tarde ou cedo, aconteça o mesmo.

Se nos dois territórios o resultado for a Independência, de Reino Unido e Espanha, assistiremos a uma vitória retumbante do Homem sobre as Armas? Tudo aponta nesse sentido. Em ambos os Estados não existe, na modernidade, uma tradição de luta armada, de bombas e mortes na rua, de opressão de um exército regular sobre a população nativa.

Os vizinhos Irlandeses e Bascos olharão ressentidos para esse eventual sucesso. Anos e anos de sofrimento, de guerra, acabaram por, em ambos os casos, cansar e destruir aqueles que, no fim das contas, seriam a razão, o combustível e o sentido daquelas guerras: o Povo. Não duvido, porém, que o anseio pela autodeterminação, por razões de orgulho, sim, mas sobretudo por motivos históricos, culturais e religiosos, se mantenha vivo para Bascos e Norte Irlandeses. É tempo da força das palavras?

E mesmo no meio deste tão raro brilho da nossa espécie, um sinal de esperança? is there really hope for mankind?, escondido nos escombros todos os dias mais fumegantes de uma Terceira Grande Guerra, mas agora por etapas (Médio Oriente, Golfo, Ucrânia, eternamente África...), mesmo assim, levanta-se o cínico: quanto desta coisa é resultado das mortes na Irlanda do Norte e no País Basco? 

Ainda que seja, teremos aprendido com erros passados (?). There is hope! Ou amanhã tudo isto não passa de fogo de vista, se os resultados finais não forem os mais convenientes? Nesse caso, aposto o stock de "3 Marias" que teremos rebentamentos no centro de Barcelona, em pouco tempo...

Caramba, são horas de abrir a porta da Tasca e deixar-me de lérias sem puto de interesse...

Sem comentários:

Publicar um comentário