domingo, 4 de setembro de 2016

As chuteiras novas de T.R.A.K. Silva


Estas são as chuteiras velhas do futsalista Theodore Rajeev de Almeida Kanimambo Silva. O propósito de o nomearem honrando todas as raízes da família, originou um anagrama um tanto ou quanto...mal cheiroso. Ainda por cima, demoraria uma eternidade a chamar o moço, pelo que fica conhecido apenas por Silva. Outro.                                                               
Como se pode constatar, trata-se de belos calcantes de marca, de cores garridas e brilhantes, a destacarem os pézinhos de oiro no meio da maralha. Está bom de ver que revelam um esforço de integração do seu utilizador, nestes dias de chuteiras fluorescentes, aerodinâmicas, basto sexy, a não deixarem adivinhar as unhas enegrecidas pelos biqueiros e os calos nos mindinhos. Muito na moda, portanto.
Diga-se que o Silva é um atleta bastante completo e consistente: De fraca técnica, não se pode dizer que seja explosivo ou rápido. Ataca malzinho, defende um pouco pior e não remata lá essas coisas. Muito embora seja uma animação pegada em jantares do grupo e antes dos jogos, é opinião unânime que é um chato de galocha durante e, ganhe ou perca, renhido ou por muitos, vai sempre embora com ar de poucos amigos. A retribuição, conhecem-na as canelas do dito cujo.

Ao que se sabe, sustenta a sua permanência, de pedra e cal, no plantel, por - antes de tudo - fazer parte do ADN do grupo, tipo o maluco da aldeia, e - não menos - pelo reconhecimento, entredentes, de que os berros constantes ao longo dos 60 minutos - bem pesados - já arrancaram muitas vitórias e já devolveram muito fintabolista de truz à terra, à equipa e aos golos. Em vez de andarem a passarinhar etéreos pelo Olimpo da cabriola e do malabarismo. Mas lá que é preciso ter paciência para o aturar, lá isso é. Ainda por cima, pagam. Credo. 

Ontem, iniciou-se uma nova época para o Campeonato do Silva. Segundo consta, com uma vitória arrancada a ferros, depois de muito enervar colegas e, sobretudo, adversários. No último minuto, com uma recuperação na raça, seguida de um slalom que teve tanto de gigante como de surpreendente, culminado em golo nas fuças de um redes improvisado. Diz que o redes a sério ainda está de férias. 

Cá o esperei com o 3 Marias das vitórias, que as noticias nesta terra correm céleres. E o Quim da Velha não toma banho com um bando de homens, pelo que chega sempre bastante primeiro que os outros. Estranhamente, não era do jogo que o Silva mais me queria falar. Disse-me:

- Estas são as minhas chuteiras novas. As outras já estavam rotas à frente, apesar de cada vez mais confortáveis. Repara Silva, estas são pretas, como antigamente, discretas, parecem mais uma Chaimite que um Fórmula 1. Mas como podes ver, embora de outra origem, mantêm o selo de qualidade. Apesar de ter demorado uns anos recentes, já percebi que os pés, sendo os mesmos, ficam mais protegidos dentro deste tipo de calcante. Não tão exuberante, mas sólido e muito fiável.                                                                                    As minhas chuteiras novas representam a minha atitude perante esta época: Tentarei menos golos de calcanhar, porventura, mas te garanto, caro homónimo, ganharei muito mais jogos. - Deu tal palmadão nas costas ao Quim da Velha, que o engasgou no seu Panaché. Eu fiz cara de ofendido:                                                                                                                            
- Homónimo é a tua tia! Que eu não tenho nome de bufa, meu menino. Mas Silvas os dois, vou calçar essas chuteiras contigo ao longo deste ano. É uma promessa e começa já!

...

Eu só leio um jornal desportivo. Por falta de estômago, que prefiro guardar para um belo, e picante, caril de carne, por exemplo. Como não vale a pena dizer-vos qual é, passo diretamente para o facto de pertencer a uma companhia com uma estrutura acionista interessante. A executiva é bastante familiar de qualquer Portista. Só naquela...

                                                                                                                          

Esta é a capa do jornal "O Jogo" de hoje. Depois de o Vassalo ter já comentado a espetacular análise - e equilibrada! - ao nosso plantel e aos dos infiéis, temos aqui a subtileza do "querem então ganhar campeonatos com meninos imberbes contra homens feitos". 

Amigos, não se preocupem. Nós sabemos bem o que temos, o que nos falta e o que vamos fazer com isso. O que espero, é que este tão inocente "aviso" faça ricochete e acabe em muitas, e várias, capas de louvor aos putos inexperientes.                                                                                                     

Acrescenta um curioso artigo, que muito aconselho, acerca da saída de Antero Henrique do FCP. 

Devem lê-lo, mas eu resumo: Antero não teve nadinha a ver com os treinadores que perderam campeonatos; pelo contrário, teve tudo que ver com as vitórias conseguidas antes disso, apesar de não ter sido ele a escolher Villas Boas, que via com maus olhos. E sai por causa da Doyen, do Jorge Mendes e do Alexandre Pinto da Costa. 

Alguém gosta de Antero, escreve para O Jogo e frequenta bastante as redes sociais e fóruns Portistas. Tal o encaixe entre o que hoje é gasolina e o subtil fósforo. Como diria Paulo Bento: Bom, Antero. Mau, não Antero.

Como já escrevi o que tinha a dizer sobre uma pessoa que não conheço, estou à vontade para achar que se trata de mais uma bela encomenda do jornal familiar. Todos nós temos um Mel Gibson na voz. Ainda se lembram se ele estava certo?

Curiosamente, toda esta subtileza de elefante zonzo em loja de porcelana parece passar despercebida. É o chamado efeito da corrente: Tudo o que contribuí para a narrativa, é tido por verdade.

...

Tenho o estranho, e execrável, hábito de chamar a atenção das senhoras para as malhas nas meias. Sei que elas ficam zangadas, mas creiam que o faço com a melhor das intenções. Eu cá, quando ando na rua com roupa esburacada faço-o conscientemente - para grande exaspero da mais nova.

Isto a propósito de terem vomitado um jantar de papas de sarrabulho regadas a litros de vinho tinto, numa camisa branca. Podem lavar quanto quiserem, gastar centenas de metros cúbicos da melhor lixívia. Vai sobrar sempre uma nódoa. E eu, bondoso, vou apontá-la:

O FCP NÃO perdeu na latrina do Campo Grande contra os Calimeros. O FCP foi derrotado pelo Tiago Martins. De propósito, premeditadamente e para grande gozo do poder reinante em Portugal. No futebol também. Now sue me!

Considerar que houve "erros de julgamento", é o mesmo que defender que a Lizzie teve que decidir em segundos se dava 40 ou 41 machadadas. Eventualmente, foi apenas um acidente. Vá que pode ter sido apenas a 41ª que matou os senhores.

Devem pois os Portistas deixarem-se de tretas e lérias. Isso do "temos que ser melhores, tão melhores que ganhemos também aos árbitros", não existe! É estúpido! NÃO, não temos que ganhar aos árbitros. Não é SUPOSTO os árbitros jogarem. Temos que ter JUSTIÇA. E é injusto julgarmo-nos com base nestas premissas. Para além de que não ajuda nada.

Já passou tempo suficiente para percebermos que não vai haver nenhum Processo Sumário com base nas imagens. Slimani já lá vai, mas William e Adrien e César dão muito jeito ao mestre da Mula Russa. Queremos que alguém faça barulho, que argumente com a jurisprudência do Aguero, que mande os lances todos para a Liga, para a FPF, para o Vaticano e para a NASA.

Mesmo que façam todos orelhas moucas, estaremos a mostrar em que pântano lutamos. E venceremos! Com chuteiras novas.

...

Soundtrack to infidels: Take an axe!

19 comentários:

  1. Viva Silva, viva, Pim!

    Mas olha, vou dar uma de Silva e perguntar: então queres que se fale ou não, carago?

    Abraçom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E fazes muito bem, caro amigo,
      Entrevistas a explicar alterações na administração - cujos pedidos já dão belas notícias em A Bolha - não! Está na altura de trabalhar e não de falar. Chinfrim junto da Liga é da FPF acerca das agressões no WC, sim! Porque isso é trabalho.
      Chuteiras novas, meu caro. ;)
      Abraço.

      Eliminar
  2. Falar por falar, falamos nós. Neste mundo virtual onde podemos dizer patetices á vontade, desde Villas-Boas a presidente até ás chuteiras coloridas dos jogadores que todos perfilados são mais garridos que um arco-íris em saldo, entrando em campo ao cheiro de um Paco Rabanne, ou de um outro rabeta qualquer! Porque nisto de perfumes, um homem quer-se a cheirar a suor (a cavalo, o caralho!)...

    De resto também acho que falar por falar, que se fale, que se acuse, que se pressione a APAF, o conselho de arbitragem, o Bruno, o Vieira, o Salvador, e que se deixe de tretas com os Sousa Tavares, Gomes da Silva, Bolas e Records com correio pela manhã! Nisto só se incomoda que gosta de ser incomodado.

    E de resto, o NES tem sempre um Silva á mão, com ou sem chuteiras da moda! O que é preciso é empurrá-las, as bolas, lá para dentro (da baliza, claro, seus maldosos!).

    E já que o universo portista anda desvairado com Pinto da Costa, Antero, Gonçalves, Alexandre, Mendes, a mulher da limpeza e o gajo do café que nem sequer tem cerveja com alcool, aqui fica uma promessa do que poderemos ser este ano:

    https://www.youtube.com/watch?v=92_XyoAGprc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena, ena, saudadinhas dos Abóboras hein? :)
      Mas olhe, por aqui, adotamos o princípio PS: quem se mete com o FCP, leva! Seja quem for!
      E o NES tem O Silva. O melhor, o certo, o André.
      Olhe lá, encontro-o a 10?
      Abraço.

      Eliminar
  3. O Silva, por muito que não queira admitir, lá vai pedindo barulho... :)

    Esse Barulho que faz falta, há já largos anos, é aquele que denuncia as injustiças com FACTOS!
    Quem faz o que tiago martins fez em alvalade, não devia continuar a arbitrar, ou pelo menos tinha de ir para a jarra um bom tempo!
    Umas bocas na DD é melhor que nada, mas não chega!
    É preciso denunciar, expor e exigir que esse incompetente (e outros como ele) faça uma pausa e se possível, que perca as insígnias de internacional!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Admito sim senhor. Mas é com propósito e não peixeirada inconsequente. É não desistir de tramar o Tiago e os lagartos que agrediram. Não gritaria para o jornais que não nos querem bem nenhum.
      Abraço.

      Eliminar
    2. Claro que sim, sempre com critério e sustentado por factos irrefutáveis!
      De preferência barrar a porta ou instruir os nossos a não responder a quem nos maltrata por agenda como abolha ou o rascord, expresso, etc etc

      O que se passou no Domingo devia ser exposto lá fora, nem que para isso fosse necessário pagar aos jornais/TV's!

      Abraço

      Eliminar
    3. Epá, isso de pagar soa assim um pedacinho a João Gabriel, não? :)
      Abraço.

      Eliminar
    4. Até pode suar....
      Mas só seria misturado/confundido, por aqueles que acham que aliviar a vesícula com treta é o mesmo que aliviar a alma com realidade crua!

      Abraço

      Eliminar
    5. Ou seja, uma arma para a imensa maioria de lampiões e lagartos nos descredibilizarem. Na, tiro no pé. Só serviria para falarmos "para dentro". Eu não preciso que me falem, eu preciso que ajam! Se for preciso, eu e o Carrela fazemos a exposição e ainda se arranja alguém que pague o selo :)
      Abraço.

      Eliminar
    6. Sinceramente não acho!
      A realidade crua não tem como ser descredibilizada. Mesmo que os meios para a expor não sejam os melhores(será que seria mesmo necessário pagar?).

      E fora brincadeira, não sei como funciona a observação por parte das entidades internacionais no que aos árbitros diz respeito. Mas se existir a possibilidade de exposição do seu trabalho, o nosso FCP tem essa obrigação!
      Nós não fomos prejudicados, ser prejudicado é "normal" e toca a todos, fomos ROUBADOS e os roubos devem ser denunciados e os ladrões identificados!

      O Real é rico, e nem isso o inibiu de expor/denunciar nos tribunais, o mafioso clube de Lisboa por causa do Garay!

      Abraço

      Eliminar
    7. Viva
      Desculpem lá estar a frinchar a vossa conversa, mas quem é FRINCHAS uma vez é FRINCHAS toda a vida...
      Não será preciso selo, eu tenho Pombos Correios e se for preciso eles fazem chegar lá a informação...

      O FRINCHAS também Columbófilo(a Arte de manusear a pombinha)

      Eliminar
    8. @Frinchas
      Ora essa, isto é uma Tasca! Aqui, todas as conversas dizem respeito a toda a gente. Faxabôr de frinchar, salvo seja. :)

      Eliminar
    9. @Carrela
      Sou a favor de tudo o que meta a frase "denunciar lampiões". :)
      Abraço.

      Eliminar
  4. Com que então indumentária nova este ano Sr Silva. Lá diz o ditado o hábito faz o monge!
    Pena é ( aonde é que já ouvi isto ) que tenha começado pelos pés...tenho medo que os miúdos não tenham cabeça e metam os pés pelas mãos ( como os verdinhos) e comecem a ser expulsos.
    Pelo que parece o mal estava no Fernando Brandão tá claro...ou então é mais fácil começar por baixo...(mais apetecível digo eu ) assim como assim tínhamos de começar por algum sítio, que seja por baixo pois então!
    Mais importante do que por onde ou como começas é como acabas ou aonde acabas. E cá para mim vamos acabar na Av. do Aliados pois já tenho saudades....

    O FRINCHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai vamos, vamos. De cincazero em cincazero!
      Abraço.

      Eliminar

  5. então... não há mamas, hoje? ora bolas... :D

    #cincazerosilva

    abr@ço
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que há, Miguel. Mas são tão cincazero, tão cincazero, que guardo inteirinhas para mim. Nhanhanha. :)
      Abraço.

      Eliminar