quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Bodysnatchers e Happy Meal



Afinal, acho que a Charlize não conseguiu salvar a Humanidade. Quero dizer, o resto da Humanidade, porque eu sei que cá estou. E também já tirei a limpo que a gaja bem boa que costuma dormir na minha cama é a mesma. Ela própria, portanto. A cachopa, também me parece intacta, que aquele feitiozinho de merda não engana. De resto, tenho a sensação que os bodysnatchers atacaram em força. Claro que é bola.


...

Segundo os media, Portugal teve uma participação assim-assim na última jornada da Champions. Os lampiões deixaram fugir três pássaros bem gordos que tinham nas mãos; e os tripas de uma figa torta foram a vergonha do costume. Também empataram, ficaram, provavelmente, em melhor posição de se apurarem, mas são uma vergonha either way. Buuu, buu. 

Quem salvou a honra do convento foi, uma vez mais, o treinador que o Mundo ainda não consagrou. Mas vai consagrar, a bem ou a mal. Por acaso ao serviço de uns lagartos, averbou yet another bombástica derrota, mostrando a todos como se pode perder tantas vezes com imensa classe. Que Bayern e Chelsea - para não puxar pela memória às pessoas - tenham caído no Dragão nos últimos anos, é uma coisa normalóide. Pfff, nem se apuraram numa vez e levaram seis na volta do correio, na outra. Espetacular e dignificante para a Nação Imortal, é perder todos - TODOS! - os jogos com equipas de topo. E ir à Polónia disputar o acesso à Liga Europa, com o poderoso Légia. Construam uma estátua ao homem. Aos homens, que o Bruninho também conta para este Totobola.

O que não vale ter um Presidente novo, astuto como uma serpente. E cuspidor como elas, também. A alegria de ter um técnico tão fantástico que talvez - TALVEZ! - consiga apurar-se para a Liga Europa. Oh martírio, oh inclemência, oh inveja. Not!

Não vejo outra explicação que não seja esta gente ter sido ferozmente violentada pelos bodysnatchers. E há-de ter sido pelo rabo. Credo.


...

Ah, mas já se sabe, eu não ligo nenhuma aqueles senhores. Se quero saber das coisas da bola, é ver o que dizem os meus patrícios Portistas, pela ciberlândia afora. E não é que a narrativa é maijómenos a mesma? Pronto, fico assustado, pois claro que fico. Queres ver que os sacanas dos snatchers... Na, não pode ser. 

Pelo sim, pelo não, se alguém aí ainda for si mesmo, há mantimentos e água e abrigo (ainda) seguro para vocês. A morada é: Tasca do Silva. Há vinho também, mas partilho com mais dificuldade, que não sei quanto tempo isto vai durar e não pode ser tudo à Lagardere. Dass, aproveitadores.

Então o que se diz é o que se vem dizendo: O treinador é fraco, a equipa joga mal, o Presidente ignorou o aviso da Segurança Social acerca do seu falecimento. Paz à sua Alma.

É estranho, porque vem na sequência de um jogo de Champions, em casa de uns Dinamarquecos que não perdem lá há 31 jogos e onde nenhum dos nossos comparsas de grupo fez melhor do que nós. Na verdade, só nós estivemos bem mais perto de lá ganhar do que de perder. Uuuuuh, o papão Lexus, Lobster, Leister, whatever, incluído.

Vejamos, o Grupo é fraco? É, bastante. Os Dinamarquecos são fraquinhos? Até são. Nós fomos piores? Nop, em nenhum dos jogos, muito menos neste. Ai que bom, dois pontos contra estes tipos? Nada disso, devíamos ter feito quatro, no mínimo. No Dragão, não soubemos ganhar, o que é mau. Em Copenhaga, não conseguimos, o que é diferente. E melhor.

Dar meia parte de avanço a um bando de vitelos bem constituídos, é estar a pedir que se tornem touros e nos enfiem umas valentes marradas. Isso não pode ser. Mas ignorar que San Iker, com uma ajudinha de uma defesa muito sólida - que saudades, hein? - manteve as donzelas imaculadas - acham justo acrescentar 750 mil mocas à conta do Iker? Eu acho um exagero, porque deviam ser divididos pela defesa, mais o Danilo, menos o Maxi; passar por cima de uma segunda parte de domínio A-BSO-LU-TO; fazer de conta que não merecemos ganhar; não é honesto. Assim como fazer crer que o treinador não tem nada a ver com a primeira hora de jogo contra os lampiões ou com estes 45 minutos, também não é.

Não, não foi perfeito. Não, não foi assim tão mau. Muito menos foi uma vergonha.Sobretudo, é falso que tenhamos comprometido as nossas aspirações. O grupo é fraco, também porque o cabeça de série designado não é muito forte. Ganhar no Dragão ao Coiso não é nenhuma transcendência, longe disso. Nem tem nada a ver com ter que ir a Stamford ganhar ao Chelsea, por isso poupem-me as comparações parvas. Transcendente será para o Coiso vir pontuar a Dragão. Make no mistakes.

Aliás, está bem mais difícil para os nossos amiguinhos DInamarquecos. Mas deixem lá pá, pode ser que tenham mais sorte na Liga Europa e vos saia... o Legia.


...

Devo confessar que há bodysnatchers engraçados. O que eu já me ri com uns quantos entendidos que reclamam da falta de posse, de circulação, de controlo; que invectivam o ataque em esticões, a condução de bola, a sofreguidão. Digam lá que não foram tomados por entidades alienigenas, estes senhores que andaram ano e meio a insultar a equipa por fazer o que agora pedem, coño.


...


    Oh NES, isto é uma embalagem de ketchup, tájaber? Já dizia o grande pensador Madeirense que às vezes estas cenas entopem e é o cabo dos trabalhos. Mas depois, desatam a derramar como se não houvesse amanhã. Olha que ficar sentadinho à espera que lhe apeteça, não é boa política.


Por isso, o Tio Silva ajuda. Aqui fica um conselho que já vem do tempo dos tetravós: Nalgada. 

Uma nalgada bem assente na embalagem e pumbas, vais ver a quantidade de molho que isso deita. Até o Ronaldo sabe. 

A nalgada serve para tudo, rapaz. Corrige os catraios, incentiva a vida conjugal e premeia a performance. Tem é que se saber dá-la no momento certo, com a intensidade adequada a cada propósito. Se falhas, arriscas-te a levar uma estalada de troco que até te salta o sangue pelajorelhas. Faz atenção.

Não te esqueças igualmente que o ketchup é parte importante da hamburguesa. Olha, de um Happy Meal, por exemplo. Chegares aos oitavos da Champions está a valer um. E eu faço coleção dos bonecos. 

Por isso, eu quero esse Happy Meal. Confio que não me deixarás ficar mal. Estamos entendidos?


...

- Oh Pedro, soltamos a praga dos snatchers?

- Errrr... é capaz de ter havido algum problemazito com o software. Também, com a confusão que armou com aquilo da extinção...

- Ah, sim, pois claro, a culpa é minha, já se sabe. Como sempre, o senhor Pedro não tem culpa nenhuma, nãããããoooo, por quem sois, homessa! A culpa é toda aqui do Senhor, está claro.

- Mas não, não foi isso... - Interrompido por um trovão.

- Nem mais um pio! Vais já desfazer este disparate. E depois, estás de castigo.

- Mas...mas...Senhor, assim não chove.

- Nada de desculpas! Já para o teu quarto, meu menino.

6 comentários:

  1. Esta tasca é ,cada vez mais, um porto de abrigo para um portismo como sempre o vivi, exigente mas equilibrado. Ou melhor dizendo, exigente porque equilibrado.
    Ainda mantenho a esperança, ou um feeling, que esta época ainda nos trará uma refeição feliz, ou como se diz por cá, um bom repasto.
    Um abraço e bem haja,
    Paulo Milheiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes de mais, seja bem-vindo Paulo.
      Depoises, não sei bem se mereço que me ache equilibrado. Digamos que falo do que vejo, sabendo à partida que tenho filtros azuis e brancos. Lá está, exijo, mas irrita-me solenemente que batam no meu FCP. Mesmo quando são os nossos. Raisparta se não parece desporto nacional, irra. E não, nem sempre têm razão, apesar de agora, aparentemente, parecer mal dizer bem...
      Finalmentes, já perdi um monte de jantares o ano passado, não estou nada disposto a perder um Happy Meal que seja este ano. Por isso, os oitavos da Champs já cá cantam. Venha o Campeonato, para ser uma época...assim-assim? :)
      Obrigado pela preferência e, mais que isso, por se sentir em casa.
      Um abraço. Volte sempre.

      Eliminar
  2. É como eu digo (mas ninguém me ouve, apre! que mania ninguém ligar ao q'eu digo, fosga-se), o que nos falta a nozes, quer dizer, a nós, é um bom pinheiro. Daqueles que a cada chuto, pimba, lá vai uma pinha na mona do adversário! Daquelas pinhas com pinhões (estamos na época natalícia, deu-me prós frutos secos!) que custam uma nota de vinte quando cá chegam e um balúrdio quando partem!
    Um pinheiro como deve ser, não um pinheiro manso, como aquele que está ali prós meus quase lados, na avenida da Boavista, rais parta! Esse já me conhece de gingeira, tantas foram as vezes nocturnas em que mijei pra ele!
    E pinheiro que deram boas pinhas já tivemos bastantes! Jardel, Falcao, Jackson e o Lemos carago...
    Era um pinheiro bonsai mas era um pinheiro! Se fosse nos dias de hoje, aproveitavam-no pró Natal! Digo eu, não sei!
    E ó Silva, jamais em tempo algum neste momento e nesta vida, fica mal dizer bem do nosso mais que tudo FC PORTO!!!
    Palavrões há muitos...

    Por falar em divino, aposto cem contra um em como Eva não foi a primeira mulher de Adão! É ver (ler) bem na bíblia. O que quer dizer que o Adão era cá um mulherengo. Pelos vistos saía á noite todos os dias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas usar pinheiros para desbastar uma floresta de eucaliptos não é uma boa solução. Seja como for, aqui somos todos ouvidos para ti, Felisberto :)
      Qual Adão? Um que jogou no clube da rotunda? Acho que lhe mijaste em cima pá! :)

      Eliminar
  3. Como eu te compreendo Silva, a do "ketchup" não me saída da cabeça!
    Apesar de sentir que era mais desejo que crença!
    Vai ser com o Belém... Só que não foi... e o problema adensa-se!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não foi, não. Diz que não foi. :)
      Abraço.

      Eliminar