quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Aprender a voar

Aaaah, já estou a ver méksefaz...

Se o meu amigo ou a minha amiga costumam gastar o seu rico tempo a ouvir o A Culpa é do Cavani, lembrar-se-à que eu esperava alguma ansiedade do nosso FCP para o jogo de ontem. Vinda diretamente do banco, porque nenhum treinador fica indiferente à sua estreia na maior competição do Mundo.

É como meterem-vos na cama com a Charlize e mais a mulher que máijamam. Um gajo fica nervoso às primeiras, pois claro que fica, mas depois habitua-se e trata de mostrar porque é que merece esse pedacinho de Céu. Ou então não.

- Hey, discriminamos? E nós, gajas bem boas que estamos a ler isto?  Nem um Ryan Goslingzinho para desenjoar?

Todas as gajas bem boas que não entendam a piada de se enfiarem na cama com a Charlize e outra moça por quem nutram bastos sentimentos, são parvas. É a minha opinião. Hã?

...

Achava também que a melhor maneira de ultrapassar isso, seria abordar o jogo da exata mesma forma do que todos os anteriores. Caramba, se vais estar nervoso ao ponto de não teres a certeza se o pões de pé, mais vale não arriscares entrar no quarto a fazer o pino. O sangue flui para a cabeça errada e está tudo fodido. Quer dizer, só que não.

E foi isso mesmo que Sérgio Conceição fez. E bem! O resultado, em termos de jogo, foi igualmente o expectável: uma partida aberta, de bola nas áreas, mais vontade nossa, mais calma dos outros. Equilibrado, que não descansado. Ui, longe disso.

Se nos seguem no tal do Cavani, saberão que levei forte e feio na minha sensual testa, à conta de questionar a nossa consistência defensiva. Começaram logo por me atirar com a estatística de golos sofridos à moleirinha. Ouch, doeu mas lá me recompus. E ripostei com as oportunidades flagrantes do Chaves. Que não podia ser, dizia eu. E logo duas, foda-se. Os Jorges tomaram balanço e atiraram-se a mim, munidos do argumento "não jogamos sozinhos, duas é pouco". Ainda balbuciei: majé o Chaves. E já o filhadaputa do Patanisca - ou lá como se chama - fazia o primeiro do Besiktas.

O jogo, esse, é que continuou igual. Repartido, agora mais nosso e longe de dar a sensação de ter acabado. Merecemos o empate que esbarrou no poste, mostrámos garra e vontade, mesmo que o Sérgio não tenha visto, e tivemos o piço do autogolo. Vamos atribuí-lo ao Marega, só para manter o hype

Não havia necessidade de o pagarmos com uma quinta, incluindo estábulos e pasto, no nosso meio campo, para o homem preparar um chuto à baliza em paz. Mas já que estávamos nisto, acrescentámos a fífia anual de Champions de San Iker e pumbas, 1-2. Sim, para o nível de Iker aquilo é um frango. O que diz muito da qualidade do nosso keeper. Para quase todos os outros nem seria assim tanto.

Em resumo, não era um resultado lá muito justo ao intervalo, apesar de não termos conseguido reagir ao segundo como ao primeiro. Mas caramba, vinha lá o intervalo e podíamos injetar, salvo seja, confiança renovada na malta. Até porque já nos tínhamos habituado a jogar só com dez.

Qual Danilo? Hã?

...

E Sérgio maiconou. É a minha opinião, azar. E a dele também. Vejamos:

Segundo o nosso treinador, não conseguimos ganhar o meio-campo porque os avançados, a espaços, não cumpriram lá muito bem o que ele queria. Vai dai, achou bem tirar um médio. Não entendo. Aliás, eu teria mantido o próprio Corona. Afinal, precisávamos de golos e arte para furar a defesa.

No processo, mudámos de sistema, trazendo uma bela ideia para o campo: soltar Brahimi entre linhas, encostando Marega à direita. A esquerda ficava para Otávio e, em tese, teriamos uns quatro ou cinco tipos disponíveis para a luta do miolo. Se Brahimi fosse capaz de fazer de Oliver, de Danilo, de Corona e, nos intervalos, de si próprio.

Não foi, mas ainda carregou a equipa às costas para 20 bons minutos. Nos quais podíamos, merecíamos e devíamos ter voltado a empatar. E era um jogo completamente outro.

Durante esse bom período, senti tantas vezes a falta de um grão de lucidez, um pingo de arte, que ajudasse o Argelino. Mas não existia. Sérgio roubou a equipa a Brahimi. Para mim, fez mal. Sendo que para metade deste mal - para ser claro: Oliver - não encontro qualquer justificação.

Quando Brahimi começou a dar o peido mestre e os turcos acrescentaram mais um mono ao meio-campo, a coisa complicou. Complicou-se até ao 1-3. Finito.

... 

Claro que já saiu em alegre desfile a Escola de Samba Unidos da Falta de Profundidade, com o estupendo samba-enredo "Não há ovos bons para substituir os ovos chocos". É uma música fraquinha, mas fica no ouvido. 

Se vos apetecer, discutimos caso a caso na Caixa de Comentários, que não me apetece estar a chover no molhado.

... 

E pronto, assim era o Fim da Champions. Mas não! Porque tenho a certeza que o treinador, e com ele a equipa, aprendeu coisas neste jogo. A mais importante das quais terá sido - or so i hope - a não mandar malta para dentro do campo só porque está irritado com a Vida.

Este é o resultado que transforma o facto de estarmos num grupo equilibrado numa coisa boa. Estes pontos são recuperáveis por nós e muito perdíveis pelos Turcos. Aliás, creio mesmo que no fim da próxima jornada estaremos em segundo, a um ponto do primeiro. O Besiktas.

...

- Oh Pedro, olha lá uma coisinha: em que parte do Céu é que está a Charlize amais a cachopa do fulaninho irritante?

- Hã? Ainda não estão cá, Senhor. Pelos registos, nem daqui a 100 anos as juntamos aqui.

- Ah, não? Pois, estou a ver...

- Porquê, Senhor? Não terá percebido mal alguma coisa ou assim? - A medo.

- Já se metia na sua vidinha, o senhor Pedro, não? Vai-se a ver, agora devo-lhe justificações, é? Raisparta a criadagem, não se lhes pode dar confiança, chiça! - E sai, ligeiro, em direção ao Sétimo Céu.

...

Soundtrack to crash: Learning to fly


18 comentários:

  1. Silva,

    Primeiro ponto. Acho que somos competitivos para o campeonato.
    Na champions temos que jogar com mais meio campo.
    Campeonato nacional da para jogar neste 4-2-4. Marcamos 2 golos e depois gerimos.
    Temos efectivamente alguns jogadores que nao tem classe que imaginamos pra um clube da estirpe do nosso FCPorto.

    Agora ha alguns jogadores que cronicamente desaparecem de jogo. Corona e um deles. E um extremo apenas pra fechar ? O gajo nao ataca, nao vai pra cima. Quando ataca vai pra dentro. E passa com o pe esquerdo para um gajo qualquer sempre em esforco ja apertado pelo lateral ou medio de cobertura.
    Danilo. Comeca sempre as epocas a meio gas. Quem se lembra do Danilo contra o Dortmund? A varrer o meio campo todo. Esta a anos luz. Que falta fazem um extremo a serio? e um medio atacante a serio. Isto de andar com Andre Andre, Oliver e Otavio nao e facil. Especialmente o Otavio, tem potencial mas nao e jogador feito. Nao entra e decide. E nao era preciso muito caramba, bastava juntar o cacau do boly e do depoitre, 12 milhoes pra um gajo a serio que possamos dar lhe uma camisola 10.

    Cumprimentos.
    Mancini

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Primeiros, aquilo em que concordamos: somos competitivos sim senhor. E também seremos na Champions, verão; Sim, o Corona tem que ser mais. Sobretudo porque promete muito mais, há talento ali.
      Depoises, aquilo em que discordamos: Não jogamos em 4-2-4, é suposto os nossos extremos virem para dentro e fazerem 3 com Oliver, ou seja, 4, se for preciso, no meio-campo. Quem faz isto melhor do que todos, é Ricardo Pereira. Mas não havia Maxi. ; Não precisamos de um 10 simplesmente porque não jogamos com um :). Mas até temos: Oliver. 12 milhões não chegariam para um melhor do que ele.
      Mas estamos a construir um: Fede. E temos outro médio excecional a cozinhar: Moreto. Oxalá não os atirem fora com a água de um banho qualquer.
      Abraço. Volta sempre.

      Eliminar
  2. Desarmado de carrinho e sem falta.:)
    Nem vale a pena dar porrada no pequenote das rotundas e auto-estradas sem portagem! Como descarregar a bilis por mais uma Lopetegada, depois de o ler a partir do 2º paragrafo?
    Tivesse o pequenote essa genialidade e capacidade de raciocínio, certamente estaríamos aqui a celebrar o despacho dos Erdogans.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado. E o Oli também agradece :)
      Ainda vamos despachar estes Erdogans. Só que não foi à primeira.

      Eliminar
    2. Compreende-se. À 1ª há sempre um certo nervosismo, por muito treino e quiça calos, que se tenham.:)

      Eliminar
  3. Contestaria o sr. Silva se o Sérgio Conceição não tivesse substituído (bem) um preservativo furado por um saco de plástico!
    Assim sendo, teve a sorte que fez por merecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL! E devo confessar que, se era para substituir, a escolha tinha que ser o Hector. E Deus nos valesse. Assim, nem Ele ;)

      Eliminar
    2. Claro. E Deus nos valesse, diz bem. À porrada que o gajo já levou, não iria ficar com as orelhas e com o nariz muito maiores.

      Eliminar
    3. (Cavani) Concordo que o Danilo tem de compreender o sistema de SC. (com um Ricardo petrificado e sem apoio nenhum do parceiro do meio campo, foi o pior jogo que lhe vi fazer), mas isso só se aplica ao Danilo, ou o colega dele também terá que entender o esquema? Deu a impressão que SC ficou f***** não com o Danilo, mas com o outro!
      Enquanto o futebol do Besiktas era simples, fluído,pautado o nosso era trapalhão, em esforço, complicado. O Danilo era o principal responsável por isso ou seria da responsabilidade de outros?
      Para os que dizem ah e tal a este nível... o pior Braga dos ultimos anos foi ganhar à Alemanha...(não é Turquia) teremos mesmo que ficar resignados a ser favoritos perante adversários das ilhas Faroe, Luxemburgo ou S. Marino?

      Eliminar
    4. Não, não temos que ficar resignados, era o que faltava. Quero dizer, eu cá não fico!! Para mim, este é o nosso nível e quem lá anda tem que lidar com isso.
      NUNCA concordaremos em relação a Oliver. O motivo é simples: você NUNCA admitirá que o homem é melhor que os outros. Mas o facto é que é. Sim, o treinador parece ter achado que o mal era dele. Errou! E pagou por isso. Continuarei, apesar do treionador (e de si! lol), a achar que a substituição era Danilo por Hector. Ou deixar-se estar quieto.

      Eliminar
    5. Ah, e obrigado por ter paciência para nos ouvir :)

      Eliminar
    6. Exactamente. Querem a montra da LC, pois demonstrem as capacidades que julgam possuir, ou então vão para o Granada, Gil Vicente, Olhanense ou Cluj.

      Dificilmente. 20 milhões por um motor, um maestro que só tem marcha-atrás ou não tem força para pegar na batuta e cuja evolução é zero, dificilmente estaremos de acordo. Vejo capacidade técnica para... nada e não compreendo como se chega a este nível e não se é capaz de chutar adequadamente uma bola.

      Aí não me custaria estar de acordo consigo. Tanto Oliver como Danilo estavam miseráveis e só poderia entrar o Herrera. Nunca tiraria era o Corona naquele momento do jogo.

      No meu entendimento. Lopetegou fortemente SC quer nas substituições quer na abordagem ao jogo. Além dos jogo miserável dos citados, nunca vi estes laterais tão fraquinhos, concedendo espaços que a este nível são fatais e assim sendo, já encontramos defeitos com fartura nos centrais, claro. Numa situação destas espera-se que os mais categorizados como Casillas se imponham e até nisso tivemos azar, foi dos primeiros a fraquejar.
      Em suma, nunca fomos capazes de ser uma equipa e isso é da responsabilidade de Sérgio Conceição e dos jogadores.

      Eliminar
  4. Well I started out down a dirty road
    Started out all alone
    And the sun went down as I crossed the hill
    And the town lit up, the world got still

    [Chorus:]
    I'm learning to fly, but I ain't got wings
    Coming down is the hardest thing

    Well the good ol' days may not return
    And the rocks might melt and the sea may burn

    [Chorus]

    Well some say life will beat you down
    Break your heart, steal your crown
    So I've started out for God knows where
    I guess I'll know when I get there

    I'm learning to fly, around the clouds
    But what goes up must come down


    Sérgio Petty

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh but they will return. The good ol'days, i mean...

      Eliminar
  5. Silva, realmente muito parecido com o meu comentario no blog do Lapis! Tambem juro que ainda nao tinha lido o seu post :)

    Duas coisas a discutir (e entrelacadas ou nao fosse isto futebol!) - a profundidade do plantel e a necessidade de jogar de forma aberta.

    Eu acho que falta profundidade ao plantel, mas nao da mesma maneira que quase todos os adeptos a tem definido. Eu nao acho que falte um avancado ou um extremo, etc eu acho e que faltam jogadores de jeito... Nao ha sequer 11 jogadores neste plantel que eu possa dizer "sao bons, confio neles, vao parar a um campeonato maior nao tarda"

    E por essa razao e que chegamos a ideia de que "temos" de fazer um jogo aberto de area a area. Porque nao podemos confiar nos jogadores que temos para pausar o jogo quando necessario, para avancar e recuar conforme os sinais do jogo.

    Para mim os melhores de ontem:
    Oliver, Brahimi, Soares
    (incrivel ouvir pessoas a dizer mal da exibicao do Soares que esteve em TODAS as jogadas perigosas que criamos e dizer bem do Marega que mais nao faz que correr e perder a bola constantemente)

    Piores de ontem:
    Marega, Danilo, Sergio Conceicao

    Estou farto das teorias sobre o Danilo, primeiro que "vinha cansado", depois "teve pouca pre-epoca" ou que "esta em baixo de forma" - TRETAS - o Danilo nao vale metade do que o tipico adepto julga e agora, num sistema em que nao pode estar so a dormir no seu proprio meio campo e que tem que tocar na bola e saber se posicionar para defender com poucos, mostra a sua verdadeira qualidade... Ja nao se pode por o Ruben, ao menos escolham o mal menor e ponha-se o Herrera que se entendia com o Oliver bem melhor.

    E Deus queira que nunca mais se tenha de substituir o Abou ou o Soares, porque esses dois juntos jogam muito!!!

    PS: Se precisares de um guest no Cavani para equilibrar as coisas, eu posso consultar o meu calendario!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheh, anotada a disponibilidade :)
      No caso do Danilo, não concordo que não tenha qualidade. Acredito mesmo que venha a conciliar a dimensão fisica que só ele nos pode dar, com o tal entendimento de um meio-campo a dois. Just not yet. E, nesse caso, enquanto aprende, teste-se o "mal menor". Se calhar, teremos uma bela surpresa...
      Quanto à dupla de avançados, é claro que são esses! Sempre que possível, sem pensar uma vez e meia!
      Outro ponto em que não tenho tanta certeza como tu, tem a ver com a "impossibilidade" de fazermos um jogo mais pausado. Acho é que não é nada disso que o treinador quer. Daqui a umas horas, "direi" no Cavani (de novo em inferioridade numérica!) que a nossa estratégia defensiva é asfixiar o adversário no seu meio-campo. Não temos outra, pelo que há que apostar nesta.
      Isso e a história da equipa "alongada". Wtf? Mas quando é que jogou assim tão compacta? E jogará? Sim, quando conseguir enfiar os outros em meio-campo e eles não sairem de lá. Vamos a isso então!

      Eliminar
    2. Eu, típico adepto, me confesso. Poor little me.

      Eliminar